sábado, abril 07, 2012

TESOURO PERDIDO


Este é o meu momento
A minha hora mágica

Medito sobre a Vida
Rezo a Deus

Mas o mestre da magia
É o mar

Dias de calmaria
Em que sussurra
Dias agressivos
Em que grita

Eu apenas o escuto
Ás vezes, venço-o

Outras, desfaço-me
Nos recifes

E torno-me
Um tesouro perdido
FOTO DE AUTORIA DE NUNO DE SOUSA


4 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Marta, acho que este é um dos teus melhores poemas.
Gostei muito.
Beijos, querida amiga.

Sofá Amarelo disse...

E geralmente os tesouros perdidos só são perdidos até serem encontrados, nos dias de calmaria onde as horas são mágicas e o mar é o mestre da ... magia!

Sandra Subtil disse...

O mar é uma bela fonte de inspiração e isso nota-se também neste teu poema!
Lindo e com cheiro a maresia :))
beijocas

Evanir disse...

Alma Linda!!
Um beijo no coração lindo seu poema .
Beijos carinhos,Evanir..