segunda-feira, novembro 26, 2012

FRIO


Já não sei o que é sonhar...
Nem sorrir consigo...
Ouço o riso do Vento,

o grito da chuva…
Mas  é o frio que se entranha

na alma, no corpo
que enfraquece os meus sonhos e
torna ainda mais escura a solidão da vida……

FOTO DE JOSÉ ALEX GANDUM

5 comentários:

Sandra Subtil disse...

Quando perdemos a capacidade de sonhar perdemos um pouco de vida...
Que renasçam os sonhos com a chegada da primavera...
Beijinhos

Paixão Lima disse...

Ninguém é tão importante como quando está em sua própria companhia; a solidão não contradiz nunca, mesmo quando ela é um deserto, que cada um povoa à sua vontade.
O riso do Vento e o grito da chuva são refrigérios do corpo, mas não do espírito. Porque a solidão reforça a nossa capacidade de sonhar...

Sofá Amarelo disse...

Vento, chuva, frio... é difícil à folha de Outono sorrir e sonhar... mas ela sabe que será a origem de outras folhas que antes de serem de Outono serão de Primavera!

Daniel Costa disse...

Marta

E o frio que pode tolher os nossos passos, criando a

Nilson Barcelli disse...

O frio da alma torna a solidão resfriada. Mas o sonho pode aquecê-la...
Belo poema, querida amiga.
Beijo.