terça-feira, dezembro 11, 2012

OUVIR




Não esqueço….

Nunca poderei esquecer estas cores gloriosas…

Memórias de abraços quentes e paixões arrebatadas…

Ou de apenas um dia bonito, de calma, de paz…

Porque é o que eu quero pensar

HOJE

Em que escrevo TUDO em maiúscula

Para ter a CERTEZA de que me ouvem.....
 
 
FOTO DE JOSÉ ALEX GANDUM

4 comentários:

LUZ disse...

Bom dia, Marta!

Estava a olhar para a tua fotografia no Perfil do Blogue e acho-te tão gira, sorridente e bem disposta. Não te imaginava, assim. Tens ar de Mulher de Artes, um tanto "louca" e iso nota-se na armação dos óculos, que escolheste e no corte do cabelo.

O teu poema "ferve", suplica.
Lembramos sempre, mas queremos o facto passado PRESENTE, AGORA E JÁ. E ESCREVO EM MAIÚSCULAS PARA QUE OS MOMENTOS OUÇAM.

Um dia agradável, embora, esteja muito frio, em Lisboa,
Beijinhos da Luz.

Sofá Amarelo disse...

Quando um dia termina em tons de luz diversos e dispersos mas com formas desenhadas nos horizontes, é porque as paixões são arrebatadas...

Daniel Costa disse...

Marta

Não esqucer, pode ser glória, memória a ferver em águas mornas de recordação,
Beijos

Nilson Barcelli disse...

Para os surdos, por vezes temos que falar ou escrever em maiúsculas.
E, mesmo assim, nem sequer ficamos com certeza nenhuma...
Gostei do teu poema, como sempre.
Beijo, querida amiga.