terça-feira, janeiro 01, 2013

DECISÃO FATAL





A minha decisão fatal???
Ter ficado aqui – encurralada, presa, não aos meus desejos, mas aos de alguém que não me queria, nunca me amou...
Devia ter partido; devia ter-te procurado...
Talvez as coisas fossem diferentes....
Talvez não...
Quem é que sabe o que as estrelas escreveram sobre o nosso destino?
Porque continuo a gostar de estrelas, mas deixei de escrever histórias...
Aquelas que se escrevem em papel, porque as outras ainda ressoam na minha cabeça...



Tela de Morgan Weistling (Open Art Group)



4 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

nostalgia e talento ....

gostei muito Marta.

beij

Bom Ano Novo!

Sofá Amarelo disse...

Haverá sempre lugar para as histórias, sejam no papel sejam na mente, mas em especial no destino... porque as histórias se contam do bem e do mal, quando se fica ou quando se parte, do desejo de procurar ou ... esperar!

Beijinho e um BOM ANO!

LUZ disse...

Olá, Marta!

Só mesmo as estrelas e os personagens das histórias.
Perfeita a construção de ideias.

Beijinho da Luz.

Nilson Barcelli disse...

Há cedências que podem ser fatais.
Mas há que retirar disso a melhor oportunidade e seguir em frente.
Beijo, querida amiga.