sexta-feira, abril 12, 2013

POEMA REENCONTRADO





TELA DE ALBENA VATCHEVA


Gosto de vaguear nas tuas palavras....

Seguir-te por entre a chuva....sentir-te o cheiro no sopro do Vento...

Sonho....Conspiro....Não digo uma palavra....

Mas vejo-te....Vivo-te...

Num poema reencontrado...............

5 comentários:

manuel marques Arroz disse...

A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida.
No teu poema reencontrado, reencontras o que nunca perdeste:
A vontade de amar.


Beijo.

Sofá Amarelo disse...

Reencontra-se um poema quando se vagueiam nas palavras que cheiram a vento nem sonho com sopro de chuva...

Daniel Costa disse...

Amiga Marta

O odor da poeira batida pela chuva, pode efeitos interessantes, como terá acontecido.
Beijos de amizade

Nilson Barcelli disse...

Poema reencontrado é poema redobrado...
Belas palavras e foto.
Marta, tem um bom fim de semana.
Beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

é sempre bom o reencontro

:)