sexta-feira, janeiro 03, 2014

PROCURA








FOTO DE JOSÉ ALEX GANDUM


Rompo os sapatos
à procura de memórias
Tropeço,
uma vez mais,
em palavras antigas
Mas,
as memórias 
(as minhas)
estão lá vivas…..


6 comentários:

JP disse...

As memórias estão lá, estão vivas...por vezes é o que resta...

Beijinho

Daniel Costa disse...

As memórias podem rodar como um filme, de que que até poderá brotar poesia.
Vem a próprio, alguns poemas estou já a arquivar, no histórico da minha vida. "OS RAIOS DA RODA DA VIDA SÃO POEMAS".

Sofá Amarelo disse...

O importante é tropeçar nas memórias em forma de palavras antigas, mesmo rompendo sapatos... e que as memórias estejam sempre lá... vivas!

Graça Pires disse...

É bom quando as memórias nos acompanham. É bom não esquecer o que de importante nos cercou.
Um beijo.

Nilson Barcelli disse...

Há memórias que não morrem...
Belo poema, gostei.
Marta, minha querida amiga, tem um bom resto de domingo e uma boa semana.
Beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

memórias que ficam.
a foto é óptima.
o poema é belíssimo.
beijo

:)