sábado, junho 21, 2014

OUTRAS VOZES




De Alexander Darida (Open ArtGroup)




Não sei como começar esta história ...
Uma história diferente de todas as outras
Porque sou eu quem a conta
Em palavras ditas por outras vozes
Mas em que te revelo
 todos os desejos da minha alma...

7 comentários:

Pérola disse...

Já começas te 'esta história'.

E tuas palavras falam sem cessar.

beijinhos

sub helena disse...

"Há histórias tão intensas que as palavras se calam, não sabemos e nem ousamos explicá-las, apenas senti-las... Lindo post, beijo.

M D Roque disse...

As palavras têm voz, e são lindas.
Bom Domingo.Um beijo. D

http://acontarvindodoceu.blogspot.pt

Emília Pinto disse...

Todos os dias há que começar uma nova história; nem sempre o seu final será feliz, mas...usemos todas as possíveis palavras para a escrever, cem...mil...milhões, não importar...ela tem que ser começada a cada dia. Beijinhos e parabéns. Sempre momentos lindos, Marta! Até sempre!
Emília

Sofá Amarelo disse...

Não há histórias iguais nem que seja porque cada história tem um protagonista como autor e tem vários leitores que podem interpretar (e interpretam) de maneiras diferentes. Mas as histórias principais e que não podemos ignorar são aquelas que revelam a alma...

Reflexo d'Alma Fase 2014 disse...

Belo espaço,
eu chegando e
ja seguindo aqui.
Bjins
CatiahoAlc/ReflexodAlma

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

São sempre belas as histórias contadas assim...

Um beijinho amigo