domingo, outubro 05, 2014

MESQUINHEZ



Esqueço-me em poemas
Em poemas que escrevo
na linha do horizonte...
Em gestos de paixão,
em que declaro o meu amor
Um amor que me faz sentir
outra vez adolescente...
Rasgando a mesquinhez do Mundo...



TELA DE VICTOR BAUER

5 comentários:

Graça Pires disse...

Voltar a ser menina. Voltar à adolescência dos sonhos. Voltar à inocência dos desejos. Que belo, Marta.
Um beijo.

AC disse...

Marta,
Contra a mesquinhez, respirar bons ares é preciso.
(É bom estar de regresso)

Beijo :)

DE-PROPOSITO disse...

Em poemas que escrevo
------------
Escrever poemas é uma forma de viver.
------
Felicidades
MANUEL

Sofá Amarelo disse...

Regressar à adolescência é a essência de construir poemas, escritos em gestos de paixão, rasgando a mesquinhez do mundo em forma de linha do horizonte...

Agostinho disse...

A mesquinhez
é rastejante
repugnante
própria de réptil.
É mortal este pecado.