quarta-feira, outubro 01, 2014

PEQUENAS MEMÓRIAS



Gosto de te escrever....
e descrever em palavras fáceis.
Nas minhas pequenas memórias,
que guardo algures no pensamento
e onde sempre me refugio
nesses dias sombrios ...
em que nada mais há a dizer.




DE DIANE MANNION

7 comentários:

sub helena disse...

Querida Marta, alguns são feitos de palavras, alguns têm essa necessidade urgente de se desnudar em tinta e papel, alguns são léxicos complexos, outros léxicos simples, mas sem dúvida, todos são feitos de palavras-sentimentos, que sem muita cerimônia, são derramadas, esparradas, ao longo dessas nossas linhas traçadas ao longo da vida-escrita... Parabéns, um lindo e singelo post, beijo.

Sofá Amarelo disse...

As coisas simples da vida podem ser escritas e descritas com palavras... fáceis, que se podem guardar nos recantos da memória... nos dias sombrios, e não só!

Daniel Costa disse...

Marta, são as simples recordações da vida que devem ser escritas e descritas, visto serem elas a alma da nossa memória.
Beijos

Agostinho disse...

O aroma está nas coisas simples de escrever.

Boa noite, Marta.

DIOGO_MAR disse...

As palavras, são a escultura da pedra bruta da vida.
Agrestes ou bonançosas, desnudam a alma.

http://diogo-mar.blogspot.com/

Ailime disse...

Boa noite Marta,
Outro belíssimo poema em que as palavras se resguardam no coração!
Um beijinho,
Ailime

© Piedade Araújo Sol disse...

reviver!

sempre!

ainda que sejam só memórias.

:)