quinta-feira, março 02, 2017

TALVEZ


Talvez…
Escreva um poema
sobre o “Talvez”...


Talvez seja um lamento
Ou um simples desabafo…


Talvez termine tudo
Ou deixe que as palavras se repitam
Até à exaustão…


Já que tudo é uma incógnita...






DE TATIANA ILLIEVA

5 comentários:

Jaime Portela disse...

E até o talvez seja uma incógnita...
Belo poema, gostei.
Continuação de uma óptima semana, querida amiga Marta.
Beijo.

Luiza Maciel Nogueira disse...

O talvez tem um quê de mistério e sedução!

Beijo

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Belíssimo o seu espaço
Que há poesia e mar
Este aqui é meu lugar
Que de enxerido me faço.

Peço licença e abraço
Seu poema neste altar
Sem talvez, a comungar
com ele que traz meu traço

De simples versejador
Compondo ao jeito que for
São versos sem poesia

Ao meu ser interior
São belas letras de amor
Que engrandecem o meu dia.

Grande abraço. Laerte.

Ailime disse...

Boa noite Marta,
Um poema lindo em que o "talvez" ganhou corpo poético.
Beijinhos e bom fim de semana.
Ailime

Sofá Amarelo disse...

Talvez tudo seja uma incógnita... o talvez está entre o sim e o não mas tem uma abrangência muito maior pois há vários 'talvezes', enquanto sim ou não são radicais, definitivos... e sendo lamento ou não, a verdade é que o 'talvez' nunca deixará de ser uma incógnita...