segunda-feira, maio 15, 2017

SENTIDO



Não sei o que o amanhã trará…
Se velhas guerras
que nada de novo dizem...
Se novas que torturam
violentamente a alma,
mas continuam vazias de sentido…






DE ANDREAS HAUMANN

8 comentários:

Franziska disse...

Un poema que es la constatación de una dolorosa realidad y a la vez, el dolor que se siente por esa realidad que nada cambia, que sigue inamovible su escandalosa y sucia marcha. Buen poema. Gracias por compartirlo. Un abrazo fraterno. Franziska

Daniel Costa disse...

Marta
Ainda que no recitar do poema, o que amanhã nos trará será novo dia.
Bjs

Ailime disse...

Boa tarde Marta,
Um poema lindo!
Qualquer guerra é vazia de sentido.
Esperança em dias melhores.
Beijinhos,
Ailime

Emília Pinto disse...

Sempre houve guerras, há ainda muitas e sérias e, infelizmente sempre haverá. O homem tem ânsia de poder, de dominio sobre os outros e esquece-se de que tudo acaba e o que restará será o sentido que demos à nossa vida. Há almas " vazias de sentido" e outras inquietas pela insensibilidade do coração dos poderosos. Simples, mas profundo, Marta. Gostei muito, Desculpa só agora ter chegado aqui, mas, depois de uma longa ausência o tempo fica muito mais curto. Um beijinho
Emilia

Jaime Portela disse...

As guerras vão continuar, infelizmente.
Tem sido sempre assim ao longo dos tempos.
Belo poema, gostei imenso.
Continuação de boa semana, querida amiga Marta.
Beijo.

Mar Arável disse...

Amanhã cá estaremos
com um bj

© Piedade Araújo Sol disse...

não sabemos
mas temos que pincelar o amanha para amenizar o hoje
beijinhos
:)

Sofá Amarelo disse...

Muitas vezes as guerras são internas, torturam os sentidos e violentam a alma... nunca se sabe o que o amanhã trará.. talvez traga novas guerras... que também nada dirão...