quinta-feira, junho 15, 2017



Às vezes…
Ainda penso em ti
Em dias felizes,
em cores e cheiros...
Ainda guardados lá no fundo…
No fundo da alma, do coração
E do tempo…
Que cobre tudo de pó...



" NIGHT" JACQUE ROATE

5 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

é bom pensar...
é sinal que algo bom ficou

gostei...

beijinhos

:)

Jaime Portela disse...

Mesmo cobertas de pó, as lembranças persistem.
Magnífico poema, gostei imenso.
Bom resto de semana, querida amiga Marta.
Beijo.

Sofá Amarelo disse...

Pode o tempo de pó cobrir as boas recordações e os dias felizes mas jamais o tempo pode impedir que um sopro dissipe esse pó...

Graça Pires disse...

O pó do tempo repleto de lembranças, ou as emoções que nos ligam ao passado.
Muito belo, marta.
Uma boa semana.
Um beijo.

Emília Pinto disse...

O pó. ...sempre presente embora demore a que seja notado, mas, se não for hoje, amanhã ou depois retirá-lo-emos, principalmente do nosso coração; aqui ele não deve permanecer por muito tempo para que nada o escureça. Há lembranças que gostariamos ficassem empoeiradas, pois doem, mas a nossa mente teima em traze-las e por momentos sopramos o pó e, tristemente , voltamos a esses momentos passados. Lindo, como sempre, Marta. Uma boa semana. Beijinhos
Emilia