quinta-feira, maio 03, 2007

CANTOS ESCONDIDOS


O meu amor não cabe num poema ― há coisas assim,
que não se rendem à geometria deste mundo;
são como corpos desencontrados da sua arquitectura
os quartos que os gestos não preenchem.
.....
O meu amor não cabe num poema (excerto) de Maria do Rosário Pedreira

O meu comentário???
O amor....profundo, intenso......
Palavras são vagas....
Vazias, sem sentido.....
Não se obedece a regras....
Emoções, sentimentos, sensações.....
Não rimam...
Existem...
sentem-se e nada mais...
Intímas demais...
apenas se identificam com o brilho
No olhar...
No sorriso...
E...nos cantos mais escondidos do corpo...........

3 comentários:

Rosa Maria disse...

Como sempre, aprecio os textos que nos deixas e mais ainda(já tinha dito) os teus próprios comentários.Por isso mesmo, te nomeei um dos blogues que me fazem pensar...
Tá bem?? Espero bem que sim...

Alvaro Gonçalves disse...

Oi meu anjo,

Hoje passo aqui apenas para te deixar um miminho e desejar um bom fim de semana e uma semana cheia de paz.
Bjokas mil e xi - corações.

Entre linhas... disse...

O amor é como um campo de girassóis em cada pétala existe uma estrela que brilha em direccção ao céu.

Bjs Zita