quinta-feira, maio 31, 2007

PARTILHAR

Repouso
Dá-me tua mão
E eu te levarei aos campos musicados pela
canção das colheitas
Cheguemos antes que os pássaros nos disputemos frutos,
Antes que os insetos se alimentem das folhas
entreabertas.
Dá-me tua mão
E eu te levarei a gozar a alegria do solo
agradecido,
Te darei por leito a terra amiga
E repousarei tua cabeça envelhecida
Na relva silenciosa dos campos.
Nada te perguntarei,
Apenas ouvirás o cantar das águas adolescentes
E as palavras do meu olhar sobre tua face muito
amada.
De Adalgisa Nery
O meu comentário??
Morte ou vida??
Silêncio....ou frenesim??
As duas coisas....
Poderá ser o repouso de
uma vida gasta, partilhada...
ou meramente
a necessidade de se parar para depois continuar...
Respira-no, entanto, uma ternura, uma serenidade que...
na morte e na vida
deve existir...
mas muitas vezes
não há.............

4 comentários:

un dress disse...

és uma ternura marta. TU!!


boa.noite. beijO

margusta disse...

Muito bonito...
Por momentos, repousei aqui!

Bom fim de semana!

o alquimista disse...

E eu te levarei aos campos musicados pela
canção das colheitas...
Uma alma como a tua é tão grande que dificilmente cabe num corpo...


Doce beijo

Alexandre disse...

Desde a nascença à morte a vida é um jogo de chegar ou não primeiro... uma competição absoluta, eterna... com pequenos momentos para pousarmos a alma no ombro de alguém...