domingo, novembro 25, 2007

DEVOLVER A ALEGRIA

DEVER DO POETA É CANTAR COM SEU POVO E DAR AO HOMEM O QUE É DO HOMEM:

SONHO E AMOR. LUZ E NOITE, RAZÃO E DESVARIO

PABLO NERUDA - Prólogo de Las Piedras de Chile***
O meu comentário?
O que devia pertencer sempre ao Homem
e que, por vezes ele esquece...
Troça de quem sonha...
Banaliza o amor...
Aterroriza a luz e foge da razão...
Esconde-se na noite....
clandestino quem luta contra quem quer destruir...
Uma coisa tão simples....
como devolver a alegria a quem está sozinho........
***Citação já colocada no blog, mas com comentário reescrito

4 comentários:

Pekenina disse...

E sabe tão bem devolver essa alegria, ver um sorriso na cara =) por outro lado sabe igualmente bem quando o sorriso nos é devolvido ;)
Beijinho,
Pekenina*

Sailing disse...

Vim conhecer o teu mundo e gostei.

Lindos textos de encanto

Ana Luar disse...

E que a alegria depois de devolvida se mantenha e se torne contagiante.

Um Momento disse...

Sorrindo-te

Deixo um beijo... em ti
(*)