terça-feira, dezembro 25, 2007

DISCRETAS

Discurso


E aqui estou, cantando.


Um poeta é sempre irmão do vento e da água:


deixa seu ritmo por onde passa.


Venho de longe e vou para longe:


mas procurei pelo chão os sinais do meu caminho


e não vi nada, porque as ervas cresceram e as serpentes


andaram.





Cecília Meireles - Excerto

O meu comentário???
Pensa-se que nada se deixa...
Desanima-se...
Deixa-se que o desalento se instale...ignora-se sinais.....
Inscritos na água e no vento...
Sempre presentes....
Na poesia que se sente...e nem todos conseguem traduzir....
Nessas palavras simples e directas.........................

6 comentários:

Alvaro Gonçalves disse...

Oi meu anjo,

Tou passando apenas para te desejar um bom Natal e um maravilhoso ano de 2008 cheio de tudo que mais precisares. E que Deus e os Anjos te concedam sempre paz, amor e saúde.
Beijos em teu coração.

João disse...

ADOREI O TEU BLOG...
Bom natal
Beijinhos

Sol da meia noite disse...

Não desanimes...

Tudo de bom te desejo.
Xi-coração

FM disse...

As palavras têm destas coisas,... dizem tanto e podem sempre dizer ainda mais... Por isso são ÚNICAS, mesmo que repetidas...
Feliz 2008 e... Até Breve.

Simplista disse...

Sinais que não se perdem pq estarão inscritos para sempre nas palavras lidas pelo vento.

Anónimo disse...

como sempre lindo o que nos deixas para ler. obrigada pelas lindas mens de natal. andei ausente mas já voltei se kiseres vem ler um novo poema.
espero k estejas bem
bjos
carla granja
paixoeseencantos