sexta-feira, maio 02, 2008

RASGADO

Onde que que o encontres -

escrito, rasgado ou desenhado:

na areia, no papel, na casca de uma

árvore, na pele de um muro,

no ar que atavessa de repente

a tua voz, na terra apodrecida

sobe o meu corpo - é teu



para sempre, o meu nome.

MARIA DO ROSÁRIO PEDREIRA**


O meu comentário???
Nunca esquecido...
Algo nosso....verdadeiramente....
Na mente, no coração....
Entrelaçado nos sonhos, nos desejos....
Sempre escrito....nunca rasgado.....
Se rasgam o nosso nome....
rasgam a nossa alma......................

**Poema já colocado no blog, mas comentário reescrito

6 comentários:

BC disse...

Boa noite Marta, tenho um desafio a fazer-te.
Passa pelo meu blog
bjs

Multiolhares disse...

Existem momentos que ficam gravados na alma para todo o sempre
Bj

Alvaro Gonçalves disse...

Boa noite meu anjo,

Mais uma vez aqui passo eu como um ladrão na noite, para sorver um pouco da paz e amor que aqui se faz sentir.
Obrigado.
Beijos de luz.

Sol da meia noite disse...

A verdade de nós... algo indestrutível.

Beijos

FM disse...

Obrigado pela tua participação na Blog-Novela Essências, espero poder continuar a contar com a tua inspiração na condução deste "espectáculo deprimente". (risos)

BC disse...

Um bom dia da mãe, com muitos sorisos!!!