segunda-feira, junho 16, 2008

CHAMA

Ao longe os montes têm neve ao sol,

Mas é suave já o frio calmo

Que alisa e agudece

Os dardos do sol alto.



Hoje, Neera, não nos escondamos,

Nada nos falta, porque nada somos.

Não esperamos nada

E ternos frio ao sol.



Mas tal como é, gozemos o momento,

Solenes na alegria levemente,

E aguardando a morte

Como quem a conhece.


Ao Longe de Ricardo Reis
O meu comentário???

Ao longo.....um objectivo....um sonho...uma esperança....

Uma chama.....um desejo...

Nada mude....na hora em que se toma uma decisão...

Tudo ficará diferente.....

Para que se saiba o que fazer.....

Nada nos falta realmente quando deixamos que o mundo gire sem nós....

Porque ele gira....avança...impõe....tira...guarda.....

Somos pisados.....ou seguimos com ele.............

5 comentários:

Só Eu disse...

Ricardo Reis mais uma vez /e ainda bem...)
Quanto ao teu comentário estamos conversados (excelente)
Posso fazer-te um desafio?
Lê, por favor, Jose Gomes Ferreira. Escolhe um poema e comenta. Eu iria gostar de saber como o comentas.
Beijinhos

DelfimPeixoto disse...

Uma boa escolha e uma interpretação genial
jnhs

RENARD disse...

Let the world be your oyster!

Beijos

Sol da meia noite disse...

Tanto olhamos o longe...

Bjs * *

Jade disse...

Será que é a chama que nos falta para este País avançar...
:)
Um beijo muito grande