segunda-feira, agosto 18, 2008

NOS SENTIDOS

VIAGENS - I






No silêncio



a claridade regressa



aos nossos dedos.






Inventar o espaço



de olhos fechados.






Passar.






Álvaro Manuel Machado (Livro "Silêncios")






O meu comentário???






Continua a falar-se no silêncio...






Num espaço inventado....






Em que se sente mais...






Em que se revela os segredos....






Inscritos na pele....






Nos dedos que exploram....






Lentamente...






Esse espaço imenso..........






que é o corpo e os sentidos.................



7 comentários:

Fátima André disse...

Cada vez mais é preciso inventar o SILÊNCIO...

Beijinhos e Sorrisos Tribais :)

f@ disse...

A claridade reflectida nas água do mar e nos sentidos...
beijinhos das nuvens

daniel disse...

Marta

Depois de ler e reler o poeta, não desejando estar preso a preconceitos, talvez tivesse gostado mais, do que escreveste.
Beijos
Daniel

Lyra disse...

Voltei de férias e vim feliz!
Há sol dentro de mim
Respiro todas as cores
Há Verão, há flores
Como é bom sentirmo-nos assim!

É bom voltar a este espaço.

Aparece!

Um grande beijinho e até breve.

;O)

Pelos caminhos da vida. disse...

Não é fácil descrever o silêncio.


beijooo.

Alexandre disse...

Sim, acho que o mais importante da vida é saber inventar coisas de olhos fechados e sentir o silêncio nos dedos, nos nossos dedos!!!

Só Eu disse...

Gostei particularmente da referencia à continuação em se falar no silêncio.
Gosto deste texto do Alavaro Manuel Machado mas gosto mais do teu comentário.
Beijinhos