terça-feira, setembro 09, 2008

HORAS E PENSAMENTOS

Há certas horas, em que não precisamos de um Amor...

Não precisamos da paixão desmedida...


Não queremos beijo na boca...


E nem corpos a se encontrar na maciez de uma cama...


Há certas horas, que só queremos a mão no ombro, o abraço apertado ou mesmo o estar ali, quietinho, ao lado...


Sem nada dizer...


Há certas horas, quando sentimos que estamos pra chorar, que desejamos uma


presença amiga, a nos ouvir paciente, a brincar com a gente, a nos fazer sorrir...


Alguém que ria de nossas piadas sem graça...


Que ache nossas tristezas as maiores do mundo...


Que nos teça elogios sem fim...


E que apesar de todas essas mentiras úteis, nos seja de uma sinceridade


inquestionável...


Que nos mande calar a boca ou nos evite um gesto impensado...


Alguém que nos possa dizer:


Acho que você está errado, mas estou do seu lado...


Ou alguém que apenas diga:


Sou seu amor! E estou Aqui!



William Shakespeare




O meu comentário???


Sim, manda-me calar...


E, sim, eu prometo que te escuto até ao fim....


Sem interromper....


Estou dividida.....


....confusa....


.........completamente perdida....


Empresta-me o ombro....
deixa-me chorar...


Não preciso que me digas nada...


Fui tudo isso que pensas......


Ajuda-me, apenas a pensar....


Talvez encontre uma solução favorável....


A minha vida regresse a uma certa normalidade...


Contigo, meu amor, sempre presente...


Seja no Século XVI ou no Século XXI.....


6 comentários:

RENARD disse...

O incontornável Shakespeare... Grande vidente este homem. Tocava os tópicos de forma perene... Via com olhos de quem não só observa como assimila a vida...
E não é que é mesmo assim?!
Manda-me calar! Limpa-me as lágrimas! Abraça-me! Protege-me! Ajuda-me! Tira-me esta dor que me consome diariamente! Ri-te comigo! Ri-te de mim!
Que é o amor senão uma cumplicidade tal que leva a que seja desnecessário proferir estas palavras já que antes das pensarmos estamos já consoladas?

Huge kiss my dear friend

BC disse...

Shakespeare, um grande da literatura, sem dúvida,mas por vezes só precisamos de um amigo de um ombro onde chorar, de uma mão que aperte a nossa com força.
Isto é a vida!!!!
Regressei e vim tomar um chá, apesar de já ter passado da hora.
Five o'clock tea amanhã há hora certa.
UM BEIJO E UM SORRISO
Isabel

Sol da meia noite disse...

Assim são as minhas horas...

Jinho *
:-)

Só Eu disse...

Olá querida amiga.
Cá estou eu de volta uma vez terminada a tarefa que encetei na minha carreira profissional.
Agora já estou mais liberto e vou "beber" qualidade no teu espaço.
Um beijinho

daniel disse...

Marta

Não conhecia esta interessante poeama de Shakespere. Genenial como sempre. Curvarte-te perente a eminência, fizeste-lo, quanto a mim muito bem.
Beijos,
Daniel

ematejoca disse...

Curiosa por saber a quem a Renard tinha dado também o Prémio, corri a este blogue e o que encontro: o meu querido amigo William Shakespeare a filosofar sobre o amor e a amizade. Muito bem, Bill, tu sempre conheceste como ninguém o ser humano.

Saudacoes de Düsseldorf!