domingo, novembro 29, 2009

SEM RESPOSTA

Em todas as ruas te encontro
em todas as ruas te perco
conheço tão bem o teu corpo
sonhei tanto a tua figura
que é de olhos fechados que eu ando
a limitar a tua altura
e bebo a água e sorvo o ar
que te atravessou a cintura
tão perto tão real
que o meu corpo se transfigura
e toca o seu próprio elemento
num corpo que já não é o seu
num rio que desapareceu
onde um braço teu me procura
Em todas as ruas te encontro
em todas as ruaa te perco
Poema de Mário Cesariny
O meu comentário???
Fala-se novamente de amor...
Esse amor que parte à tua procura..
Não sei se te vai encontrar...
Nem tudo é real....
nem tudo o que sonhamos nos fala...
Fica guardado na linguagem dos sonhos..
Perdidos nessas ruas infinitas,
indecifráveis..
Posso já te ter encontrado....
Mas não ser quem tu queres....
E ficarmos sem respostas...

5 comentários:

O Profeta disse...

Porque será que os pássaros
Cantam na partida do dia
Porque será que um amante ausente
Fica de alma apertada, vazia?

Porque será que as ondas lamentam
Em sussuros de sal no areal
Porque será que as rezas são feitas
Para correr para o longe o perverso mal?


Boa semana


Doce beijo

wcastanheira disse...

em todas as ruas te encontro...adorei o poema, mas tb é covardia sou um apaixonado pelas coisas etéreas, vc é poesia pura, é paixão a flor da pele, adorei dar uma passadinha aqui, agora...to ficando viciado, viu? bjos, bjos, bjosss

Je Vois la Vie en Vert disse...

Nem tudo é real e o sonho ajuda a suportar às vezes a dureza da vida.

Beijinhos

Verdinha

Naty e Carlos disse...

Olá é sempre um prazer passar por aqui.Lindo Poema
Bom fim de semana
bjs

. intemporal . disse...

. de mário cesariny . o amigo . pessoal e in.transmissível que não mais esqueço . porque de transmissível foi tanto enquanto corpo e para sempre a alma que trago comigo .

. grat.íssimo .

. um bom fim de semana .

. um beijo meu, .m.a.r.t.a. .



. paulo .