segunda-feira, fevereiro 01, 2010

COM A ALMA

Out of the night that covers me

Black as the Pit from pole to pole

I thank whatever Gods may be

For my unconquerable soul.


In the fell clutch of circumstance

I have not winced or cried aloud

Under the bludgeoings of chance

My head is bloody, but unbowed


Beyond this place of wrath and tears

Looms but the Horror of the shade

And yet the menace of the years

Finds, and shall find me, unafraid


It matters not how strait the gate

How charged with punishments the scroll,

I am the master of my fate;

I am the capitan of my soul


"Invictus" de Willian Ernest Henley (1849 - 1903)**


O meu comentário???

Baixei a minha cabeça e vivi no medo.

Procurei conforto na escuridão...

atormentada com as imagens

e as exigências impostas pelos outros..

Sem certezas do que queria verdadeiramente.

Cega, surda e muda...

no caminho mais fácil..

Não olhei para dentro da minha alma;

ignorei-a...

Não tomei conta do meu destino

e perdi o respeito por mim...

Hoje, aprendi a ser tolerante...

Não exigo; compreendo...

Dou o que tenho para dar;

o que a minha alma sempre me segredou..

Se comando o meu destino?

Comando tudo se falar com tudo

e deixar que me falem....

Com a alma...


** Poema que Nelson Mandela leu durante os anos de prisão e de que se fala no filme com o mesmo nome com Morgan Freeman e Matt Damon.



5 comentários:

meus instantes e momentos disse...

que belo blog.
tenha uma semana feliz...
Maurizio

Jaime Piedade Valente disse...

esse poema diz mais sobre a liberdade e o sentido da vida que um tratado filosófico de 500 páginas

JORDAS disse...

A liberdade é a que trazemos na alma, e não a que Decreta a Lei.
Falar de tudo e com todos é a maior liberdade que posso desejar.

. intemporal . disse...

.

. da liberdade a saudade .

. que trago sempre ao levar daqui .

. bel.íssimo, marta .

. um bom fim de semana .

.

. paulo .

.

Á flor da pele disse...

Um encontro comigo mesma em cada palavras...só não encontro muito quem me fale com alma...
Fica um beijo e o agrado de te voltar a ler