domingo, agosto 22, 2010

A DOR DO TEMPO

A Dor - tem um Elemento de Vazio -
Não se consegue lembrar
De quando começou - ou se houve
Um tempo em que não existiu.

Não tem Futuro - para além de si própria -
O seu Infinito contém
O seu Passado - iluminado para aperceber
Novas Épocas - de Dor.

"A Dor tem um Elemento de Vazio"
de Emily Dickinson in Poemas e Cartas
Tradução de Nuno Júdice

O meu comentário???
A dor é sempre vazia...
Joga connosco,
com as nossas emoções...
É injusta,
é traiçoeira....
Parece que adivinha
quando estamos mais vulneráveis....
Existirá sempre...
Afastar-nos-á da vida
ou reconciliar-nos-á com Deus...
De uma forma ou doutra.....

3 comentários:

Daniel Costa disse...

Marta

Ambos os poemas falam de dor. Tu o referes, a dor é sempre injusta. Sempre custa sofrer.
Beijos

Graça Pires disse...

"A dor é sempre vazia...
Joga connosco,
com as nossas emoções...
É injusta,
é traiçoeira...."
Que bela maneira de comentar o poema de Emily Dickinson.
Um grande beijo, amiga.

MCampos disse...

E tanto que a poesia nos conta sobre a 'dor', umas vezes declaradamente, outras vezes, escondida nas imagens da criatividade. Gostei do seu comentário.

Um abraço, Marta. Estive ausente, porque, por vezes, faz falta o afastamento das palavras que nos gravam a 'dor'.