quarta-feira, maio 11, 2011

CALOR DO SOL

Praia do Esquecimento


Fujo da sombra; cerro os olhos: não há nada.

A minha vida nem consente

rumor de gente

na praia desolada.



Apenas decisão de esquecimento:

mas só neste momento eu a descubro

como a um fruto rubro

de que, sem já sabê-lo, me sustento.



E do Sol amarelo que há no céu

somente sei que me queimou a pele.

Juro: nem dei por ele

quando nasceu.



David Mourão-Ferreira, in "Tempestade de Verão"

O meu comentário???
Esquecidos que estamos de nós próprios....
Envoltos em pensamentos desesperados...
Poderá o Sol não ser a cura de tais males....
Mas não nos denuncia se chorarmos...
Se deixarmos que todo esse desespero fale....
Para que a alma fique tranquila
e saiba que poderá haver uma resposta.....
No calor do Sol...
No calor da Vida.....

4 comentários:

Sandra disse...

às vezes bem tentamos fugir ou esquecer mas o coração que em nó pulsa leva-nos de volta à praia da vida.
beijinho

Paixão Lima disse...

No calor do sol...
No calor da vida...
O sol é vida, na oferta da sua luz e do seu calor. E é esta a vida que nos é dado viver. Mas, para quê ?!Qual o sentido da vida?
O seu comentário é um poema de esperança. Aponta um caminho para fugir ao desespero. É bonito, mas...
Gostaria de acreditar.

Sofá Amarelo disse...

Às vezes as coisas estão acontecendo e nós nem as vemos porque "estamos" noutro lado...

Graça Pires disse...

Procuramos a luz para esconder as sombras e procuramos a refúgio
"No calor do Sol...
No calor da Vida..."
Um grande beijo, Marta