sábado, maio 14, 2011

SONHO

Imagine there's no heaven


It's easy if you try

No hell below us

Above us only sky

Imagine all the people

Living for today

Imagine there's no countries

It isn't hard to do

Nothing to kill or die for

And no religion too

Imagine all the people

Living life in peace

You may say

I'm a dreamer

But I'm not the only one

I hope some day

You'll join us

And the world will be as one

Imagine there's no heaven

It's easy if you try

No hell below us

Above us only sky

Imagine all the people

Living for today

Imagine there's no countries

It isn't hard to do

Nothing to kill or die for

And no religion too

Imagine all the people

Living life in peace

You may say

I'm a dreamer

But I'm not the only one

I hope some day

You'll join us

And the world will be as one

Imagine no possessions

I wonder if you can

No need for greed or hunger

A brotherhood of man

Imagine all the people

Sharing all the world

You may say,

I'm a dreamer

But I'm not the only one

I hope some day

You'll join us

And the world will live as one

de John Lennon

O meu comentário????

Utopia ou não....
A verdade dos factos é essa...
Tudo seria mais fácil
se o tempo fosse vivido
e não deturpado em traições,
denúncias ou acusações...
Quem não gosta de sonhar???
Porque não viver esses sonhos???
Mesmo que seja apenas por segundos....
E, se há quem ache que
o verde é a cor da esperança,
estarei errada, se quiser,
que seja o amarelo???
Que o abraço
me seja dado sempre...
Não apenas
porque o pior pode acontecer.....


Para o meu Pai,
internado no Hospital,
com um grande ponto de interrogação

7 comentários:

Álvaro Lins disse...

Olá Marta - Que tudo corra bem com o teu pai!
Parabéns pelo "velho" John Lennon... e pelo seu sonho!

Fabrício Santiago disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog Machado de Carlos. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs

Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.

Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

Abraços

http://narroterapia.blogspot.com/

Daniel Costa disse...

Marta

Como não sei o suficiente de Inglês para analisar melhor o primeiro poema, digo apenas ter gostado muito do teu.
O que lamento muito é o facto da dedicatória.
Beijos

JPD disse...

O poema do John L. é excelente.
Lembro-me do clip, naquela mansão despojada, branca, alva a rebentar de luminosidade, como se a esperança assim fosse mais garantida, mais asséptica...

Rasgou.
Ainda hoje faz vibrar.

A tua réplica, como habitualmente está a preceito e perfeitamente ajustada.

Bjs

Naty e Carlos disse...

Um amigo verdadeiro é alguém que chega quando todos os demais se vão, e se fica quando todos os demais desapareceram. Graças por ser meu amigo.
Uma boa semana
Bjs com carinho

Sandra disse...

Adoro esta música.
Espero que corra tudo bem com o teu pai.
Beijinho

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

As melhoras!