sexta-feira, agosto 05, 2011

VER-TE

Atravesso o bosque
de castanheiros
pisando o manto das folhas
levadas pelo vento
no príncipio de outono.

Fecho a cancela  de madeira do jardim
e lavo o rosto para entrar em casa.

Esta noite
dormirei à luz das velas
se for preciso

de Carlos Saraiva Pinto

O meu comentário???
Simplesmente...
Ver-te.....
Esconder-te
 o desejo do meu corpo...
Mas, ao mesmo tempo,
ansiosa por to revelar...
Num abraço....
Ao abrigo da brisa de outono...
Num suspiro,
contra a pele quente
do teu peito....
E no olhar,
a luz do prazer....
De amar-te...


5 comentários:

Lyra disse...

"Cada novo amigo que ganhamos no decorrer da vida aperfeiçoa-nos e enriquece-nos, não tanto pelo que nos dá, mas pelo que nos revela de nós mesmos. Enquanto o amor passa, a amizade volta, mesmo depois de ter adormecido um certo tempo."

Já tinha saudades.
Beijinhos e até breve!

Lyra ;)

Daniel Costa disse...

Martaa

Dormir à luz das velas será sedutor.
É assim que escreves a responder, como que num desafio e bem.
Beijos

。♥ Smareis ♥。 disse...

Esta noite
dormirei à luz das velas. Lindo! Deve ser muito romântico. Ótima semana! um beijo!

smareis

Machado de Carlos disse...

Uma resposta à flor da Pele. Profunda... Vale à pena contemplar tuas palavras!

Álvaro Lins disse...

Passei só para dar um Abraço e um Beijo