segunda-feira, junho 11, 2012

SERENATAS Á LUA

Gosto de fazer serenatas à lua
e navegar contra a força do Vento

Saboreio o meu tempo
e domo as ondas do mar

Sento-me no topo do Mundo
Grito “Vitória” bem alto
e escorrego pelo arco-íris

Sou arrojado
Gosto de pensar que sou invencível
Mesmo quando tudo diz o contrário...

FOTO DO ÁLBUM DE JOÃO MATEUS “MUNDO MÁGICO”

5 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Não há limites quando se gosta de fazer serenatas à Lua e domar as ondas do mar, até porque o arco-iris tem as cores do vento...

CamilaSB disse...

«sento-me no topo do mundo... e escorrego pelo arco-íris» o amor é maravilhoso, uma força invencível!
Olá, Marta... sempre lindos e criativos os seus poemas. Parabéns!
Um beijinho com muito carinho e tenha uma boa semana!

Nilson Barcelli disse...

Gostei muito do teu poema.
É uma belíssima serenata e o escorregar pelo arco-íris é um achado poético.
Beijo, querida amiga.

© Piedade Araújo Sol disse...

e pensas muito bem!

um pouco diferente este poema, mas gostei muito.

um beij

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Oi Marta!
"não há machado que corte a raiz ao pensamento"
Até breve
Herminia