segunda-feira, maio 13, 2013

VELVET







DA PÁGINA “DISCOVER ART”




Hoje

as palavras não são de veludo...
 
Blue Velvet”...
 
Suave e terno....Como diz a canção...

Não me lembro do resto da letra....Lamento.....
 
E, lamento, sobretudo que o dia esteja triste....
 
Que as palavras sejam frias....
 
Mais do que tudo
 
Que hoje o veludo só possa ser Black”....



5 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Mas o veludo 'black' também pode ser macio, suave e terno, desde que as palavras não sejam tristes e os dias não sejam frios...

© Piedade Araújo Sol disse...

nem sempre as palavras podem ser veludo
mas, podemos sempre tentar.

;)

Daniel Costa disse...

Amiga Marta

Cada peça literária tem de ser considerada uma proposta que o leitor interpretará. É sempre nesse contexto que avalio.
Achei o modo interessante.

Beijos de amizade

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Hoje por aqui o dia também esteve escuro e nada macio, apesar de Primavera. E com um dia triste as palavras custam a sair calorosas como sempre devem ser. Mas não nos devemos lamentar, pois temos o direito de estar tristes, de chorar, de lamentar. Nos obrigamos muitas vezes a estarmos sempre contentes, como se isso fosse lei. Não, não é! Somos vida e vida tem todos as cores....verde, amarela, vermelha, mas também tem o preto...o negro como bréu...o cinzento. Hoje o veludo é preto, mas amanhã poderá ser azul e muito macio. Um beijinho, Marta e fica bem!
Emília

Ailime disse...

Olá Marta, um poema muito belo. As palavras poderão não ser de veludo, mas tocam a alma com emoção. Um beijinho Ailime