quinta-feira, junho 06, 2013

POSSÍVEL





TELA DE J.W.WATERHOUSE



Qualquer poema é possível...
Mesmo que o escreva em sonhos...Ou o sinta apenas como uma carícia....

Posso perder-me na voz de qualquer palavra...
E regressar ao tempo na simplicidade doutra....

Porque já disse tudo.....

Nesse qualquer poema que é possível....


6 comentários:

Daniel Costa disse...

Amiga Marta

Eis a verdade: "qualquer poema é possível". Isto quando é a alma a estar imbuída de poesia.
beijos de amizade

Filipe Campos Melo disse...

o poema da possível impossibilidade

bjo.

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Claro que qualquer poema é possível! De qualquer coisa, por mais pequenina que seja é possível fazer-se um verso sendo para isso necessário que saibamos enxergar cada pormenor com alma, com os olhos do coração; passar pelas coisas com pressa, não nos permite a delícia de ver beleza nessas mesmas coisas; é preciso desacelerar o passo e observar; devagarinho, lá iremos nós olhando...tocando...sentindo e assim sai uma palavra...um verso e dai a uns minutos teremos um belo poema. Pena que a correria nos impeça de ver o poema que a cada canto podemos descobrir. Um beijinho, Marta e um bom fim de semana
Emília

Sofá Amarelo disse...

Qualquer poema é possível, desde que as palavras desse poema se percam na voz dos sonhos e regressem na simplicidade de um tempo... onde qualquer poema é possível...

Ailime disse...

Olá Marta e diz tanto! Magnífico poema. Um beijinho Ailime

Nilson Barcelli disse...

Não há impossíveis na poesia.
Porque ela é a ficção da realidade.
Gostei imenso das tuas palavras, como sempre.
Marta, querida amiga, tem uma boa semana.
Beijo.