domingo, dezembro 15, 2013

AMARGAS





Tela de Catrin Welz Stein



Há noites
Densas…
Solitárias…

Há silêncios
(Que)
não são bem-vindos…
E memórias 
tão amargas…

5 comentários:

Sofá Amarelo disse...

A imagem está em consonância com o texto... chávena de café ou de chá, onde o açúcar tornaria menos amargas as noites densas e solitárias. Até porque se há silêncios bons, outros são bem amargos...

Daniel Costa disse...

Marta, sempre nos temos de nos confrontar, com certa amargura.
Beijos

JP disse...

Ao olharmos para trás encontramos o vazio e divagamos no pensamento. Tenho isto escrito para um post...mas não o sei acabar :))

Beijinho

Ailime disse...

Olá Marta, e desses momentos nascem poemas como este de enorme beleza. Bjs Ailime

© Piedade Araújo Sol disse...

pois há, temos de renascer todos os dias, e afastar os momentos menos belos da nossa vida...

:)