sábado, dezembro 21, 2013

EGOÍSTA




Esta noite,
vou ser egoísta
e reclamá-la
(a noite)
como minha...
 
Sem que nada
(nem mesmo tu)
quebre o encanto do tempo 
(o meu)...

 

Da Página “Discover Art”

4 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Nada nem ninguém tem o direito de quebrar os encantos do tempo, e não é preciso ser egoísta para reclamar aquilo que é cada um... A Noite!

Ailime disse...

Olá Marta, mais um poema magnífico com o seu cunho poético tão especial.
Desejo-lhe um bom Natal.
Beijinhos, Ailime

Daniel Costa disse...

Que sintas e vivencies a noite, somente tua, Marta, porque a noite pode ser poesia, pelo menos para uma alma poética como tu.
Felizes Festas Natalícias!...

Mar Arável disse...

Tudo pelo melhor

Bj