domingo, março 09, 2014

SONETOS PERFEITOS



Sou um actor imperfeito
quando declamo sonetos perfeitos
O sonho não é uma ilusão
O amor não é mesquinho
O tempo não é traição
E eu esqueço-te nas palavras dos outros...




THE SLEEP OF THE BELOVED BY PAUL SCHNEGGBURGER

5 comentários:

Daniel Costa disse...

Perfeito sim Marta, dá para gostar.
Beijos

Sofá Amarelo disse...

Somos todos actores imperfeitos, mesmo quando declamamos sonetos perfeitos, esquecendo as palavras dos outros, pois nem sempre o sonho é ilusão nem o amor mesquinho...

© Piedade Araújo Sol disse...

esquecer assim, vale sempre a pena...

:)

Graça Pires disse...

"Nas palavras dos outros" esquecemos e lembramos tantas emoções...
Gostei muito do poema.
Um beijo, Marta.

Secreta disse...

A imperfeição também tem o seu quê de belo , interessante e importante :)