sábado, junho 14, 2014

DOM



Não sei
qual é o meu dom
Ás vezes,
duvido que saiba qual é
e penso que me atraiçoo
Mas como posso atraiçoar
o que não sei?
Sei apenas que não atraiçoo o mar.....




DE MONTSERRAT GUDIOL



9 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Os melhores dons são os desconhecidos, mas reconhecidos pelos outros...
Belo poema, gostei imenso das tuas palavras.
Tem um bom fim de semana, querida amiga Marta.
Beijo.

Ailime disse...

Boa tarde Marta,
Parabéns por mais outro poema magnifico!
E claro que tem entre outros o dom de ser uma excelente poetisa!
Um beijinho e bom fim de semana.
Ailime

Sofá Amarelo disse...

Ninguém sabe que dons tem até ter que por à prova um modo de não atraiçoar o mar, porque se há algo que não merece ser atraiçoado é o mar... talvez seja esse um dom... desconhecido mas fundamental!

Algodão Tão Doce disse...

Amei conhecer o seu blog, já fiquei por aqui!!!Achei maravilhoso!!!Visite-me:http://algodaotaodoce.blogspot.com.br/
Siga-me e pegue o meu selinho!!!

Obrigada.

Beijos Marie.

Pérola disse...

Tens o dom da escrita...para começar.
E outros terás, certamente.

Beijinhos

Algodão Tão Doce disse...


Olá amiga,vim retribuir sua carinhosa visita ao meu cantinho.
Fiquei feliz com sua doce presença!!! Obrigada!!!
Beijos Marie.

ॐ Shirley ॐ disse...

Marta, você certamente tem muitos dons, pense nisso.
Suave e doce o seu poema.
Beijos!

Agostinho disse...

A virtude de ser fiel ao mar
que sempre lá está à espera
de gente que se quer afogar
no sublime prazer do sal.

© Piedade Araújo Sol disse...

o mar é e será sempre a inspiração do Poeta

:)