sábado, agosto 09, 2014

CIÚMES DA LUA




Sei da história de amor
do Vento e da Chuva
Dos ciúmes da Lua
e da indiferença das Estrelas...
Sei de tudo isso nas noites de tempestade
Em que fecho a porta ao Mundo
e me reencontro
na minha própria história de amor...




Fragance of Spring” de Jenny Rainbow


5 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Mas não sabes do ciúme que os teus poemas provocam a alguns... eheheh...
Gostei imenso, o teu poema é magnífico.
Marta, tem um bom fim de semana.
Beijo.

Mar Arável disse...

Aprender
aprender

sempre

Sofá Amarelo disse...

Vento e Chuva andam sempre de braço dado numa cumplicidade difícil de separar, enquanto as estrelas estão longe e pouco se importam com os ciúmes da Lua... enquanto isso há histórias de amor atrás de cada porta fechada... mesmo em noites de tempestade...

Agostinho disse...

E no ciúme há uma força a vencer: a obstinação.

© Piedade Araújo Sol disse...

ciúmes sempre vão existir e por vezes não são da lua...

rsrs

:)