sexta-feira, agosto 15, 2014

POIS



Afasto-me do “pois”...
Num desafio arrogante...
Pois”
revolto-me
contra sorrisos irônicos
Ofendo-me
com o encolher dos ombros
Com o desprezo que se lê
no olhar de quem diz esse “pois”...
Como se o que foi dito
não tivesse qualquer importância...


DE CARMEN LAFFON "MUCHACHA DE ESPALDAS"

5 comentários:

sub helena disse...

Sim, querida Marta, o "pois" que muitas vezes usamos para unir,muitas vezes temos necessidade de usá-lo para nos afastarmos, para nos protegermos, fazemos então, aquilo que nos fere partícula expletiva, jogada ao vento, esquecida...
Gostei do post, Beijo.

Daniel Costa disse...

Marta

"pois", equivalerá a um encolher de ombros, como se nada, nem mesmo o que os poetas escrevem, tivesse importância.
Beijos

Sofá Amarelo disse...

Pois... há sempre um 'pois' no encolher de ombros e no desprezo com que se lê o 'pois'... pois, há revoltas contra sorrisos irónicos como se o 'pois' não tivesse qualquer importância...

Vieira Calado disse...

Venho simplesmente desejar-lhe umas óptimas férias!

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Infelizmente esse encolher de ombros está cada vez mais presente nas relações entre as pessoas. Cada um cria o seu mundo e lá fica.

Um beijinho com carinho
Sonhadora