quinta-feira, setembro 11, 2014

AO MUNDO




DE ANTONIO NUNZIANTE


O que há
para além desta janela?
Para além do sussurro da brisa,
do grito do mar,
dos protestos das gaivotas
que marcam os meus dias em breves retratos...
Existe só este azul? E porquê o dourado?
Ou o vermelho...
Como eu gostava de abrir esta janela...
E unir-me ao Mundo...

5 comentários:

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Muito, muito bom... este questionar poético que se entrega em desejo de estar lá...

(Recebeu a resposta sobre edição do livro?)

Beijo amigo

Sofá Amarelo disse...

Abrir uma janela não significa necessariamente que ela fique aberta, assim como ouvir o sussurro da brisa, não significa que a sintamos no rosto, mesmo que se ouçam os gritos do mar e os protestos das gaivotas...

Ailime disse...

Boa noite Marta,
Várias questões para um só resposta: excelente poema!
Um beijinho e bom fds.
Ailime

Manuel Luis disse...

Permanece mais tempo, verás que o mundo é mais belo do que imaginas.
Bj

Agostinho disse...

Um mundo de sonhos, Marta.