quinta-feira, novembro 27, 2014

O MEU SONHO





Tela da Página “DISCOVER ART”


O que posso dizer sobre o meu sonho?
É tão privado que não encontro as palavras certas para o definir...
Posso falar do que me faz esquecer...
Como estimula a mente e a faz sair do torpor em que se encontra às vezes...
Ou do sorriso que aparece por entre as lágrimas.
Mas não sei como falar do meu sonho; tive tantos e nunca concretizei um que fosse...
Desesperei-me, revoltei-me, mas depois percebi que a verdade é essa.
São sonhos, confortam-nos.
E é tudo o que me resta – o conforto de um sonho.
Nos sonhos, posso ser invencível.
Pirata, princesa ou mesmo um fantasma e assombrar a vida dos outros, mas depois acordo.
E acordar é quase sempre terrível.
É um fardo, uma angústia, uma queimadura que nunca cicatrizará.
Pela arrogância, pela agressividade de quem não sabe ou não quer sonhar.
Não posso, por isso, partilhar os meus sonhos e vivo-os apenas na minha mente.
Que ninguém perturba...
Onde as palavras vivem e as cores soltam-se, mesmo num dia de tempestade violenta.
O meu sonho é a poesia.
Revela-se, inspira-se no gesto mais insignificante, na palavra mais banal.
Torna-se sonho...
Num diálogo sempre vivo com o amor, com o desejo, com a alma...


Resposta a um desafio/passatempo da Editora Pastelaria Studios 
(publicado na colectânea com o mesmo nome)

7 comentários:

Daniel Costa disse...

Marta

Resposta ao desafio bem conseguida, na tua magnífica prosa poética. Está mesmo muito agradável de ler e até de saborear, essa leitura, como o fiz.
Beijos

Emília Pinto disse...

E se o teu sonho é poesia, Marta, concretiza-se, sim. Poesia simples e bela que nos conforta. Sonhos? Sabes...não sou de sonhar muito; vou vivendo um dia de cada vez sem grandes expectativas. Talvez já tenha sonhado quando criança...quando jovem...; penso que concretizei alguns, mas agora....só peço à vida que continue a dar-me aquilo que me tem dado. Um beijinho e um bom fim de semana
Emília

Sofá Amarelo disse...

E que melhor sonho poderá haver que o sonho da poesia? Porque a poesia engloba tudo, o desespero, a angústia, as lágrimas, as revoltas... mas também pode albergar as palavras vivas e as cores que se soltam num diálogo vivo com o amor, com o desejo ou com a alma...

Graça Pires disse...

Um desafio com uma resposta fantástica, Marta. O sonho. Tantos sonhos. A Poesia transformada em sonho...
Beijo.

Nilson Barcelli disse...

Sonhar é respirar a vida como a desejamos.
Nem sempre se concretizam, mas sem os sonhos o que seríamos?
Belas palavras, gostei imenso.
Querida amiga Marta, tem um bom fim de semana.
Beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

e é tanto...ter-mos o conforto do sonho (o nosso).

beijo

:)

Agostinho disse...

Desafio cumprido a contento, Marta.

Quando se está perto,
abre a janela ao sonho
com sedução em peso certo
embala-o em perfume de rosas.