terça-feira, agosto 18, 2015



Amanhã...
Penso no “amanhã”,
porque nada mais há a dizer sobre o “hoje” …
É o fim da história,
é a última página do livro...
É o grito frustrado que dou
quando leio “fim”...
Sinto-me incompleta,
vazia...
E o “amanhã”?...
Há todo um Mundo no amanhã...
E eu quero estar lá...

"The Perfect Evening" by Anna Bain

5 comentários:

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Marta.
É o que nos move: rumarmos ao amanhã.
bj amg

Daniel Costa disse...

Marta, o fim pode parecer frustrante, mas a ele pode seguir-se um inicio edificante.
Beijos

Ailime disse...

Belíssimo poema, Marta.
Durante algum tempo vou estar ausente.
Espero regressar aos blogues em Setembro.
Beijinhos e uma boa noite.
Emília

Sofá Amarelo disse...

Na verdade só o 'amanhã' conta, porque o passado passou e o presente está a passar... e o que se pode dizer sobre o presente ou o passado são apenas palavras e suspiros... sobre o amanhã pode dizer-se tudo porque ele é uma surpresa...

Agostinho disse...

O amanhã é hoje
E o hoje ontem
E o ontem esperança de hoje
E o hoje de amanhã.
Folheie-se pois o livro
Até que as mãos ceguem.