domingo, agosto 23, 2015

SUAVEMENTE



Não sei nada sobre as asas dos Anjos...
Mas acredito que existem...
No poema de palavras transparentes...
Na ária que se confessa à alma...
Na voz que encanta a memória,
e desafia a noite...
Suavemente...




"A GIFT FROM THE HEART" BY LINDA R.HERZOG

4 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Também não sei nada sobre as asas dos Anjos, mas também acredito em poemas de asas transparentes transportados por eles na voz que encanta a memória e desafia a noite... porque, no fundo, o importante são as confissões que se fazem à alma... suavemente...

Daniel Costa disse...

Marta, nunca pensei nisso, mas anjos os vejo como espíritos. Deverão, pois, vaguear sem asas!
Beijos

Graça Pires disse...

Eu acredito no meu "anjo da guarda", seja ele o que for: a inspiração, a poesia, a coragem...
Gostei muito do poema, Marta.
Um beijo.

Agostinho disse...

Dizia-se que o sol derretia as asas. Seria essa a razão da existência dos anjos caídos. Não é verdade pois é o sol que lhes dá a energia que os faz voar e lhes doira a pele.
Há-os que não sabem voar; é a esses que o sol derrete as asas. Não lêem poesia...
Bj