domingo, dezembro 27, 2015

A DESVENDAR




O que posso eu fazer?
Quando não há mistérios a desvendar...
Nem sorrisos sobre os quais escrever...
E se tudo o que me resta é só a palavra
SE”...

EMPTINESS” BY IARA HASSANI

7 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Mas a palavra "se" pode ser um factor de revolução, pois geralmente insere-se entre o fazer ou não fazer, e estas duas atitudes podem mudar o mundo... para pior ou para melhor...

© Piedade Araújo Sol disse...

sonhar...sonhar sempre...isso nada nem ninguém nos pode roubar, o prazer de sonhar.
muito obrigada pelas visitas e comentários ao longo do ano.
desejo um bom ano de 2016.
um beijo
:)

Mar Arável disse...

Tudo pelo melhor

em todos os apeadeiros

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

As inquietações são importantes, mas sonhar e ter esperança é impreterível.

Desejo-lhe Boas festas e que possa ser um Ano Novo,não no calendário, mas dentro das nossas vidas.


Com um beijinho amigo,

Daniel (Lobinho)

Ailime disse...

...E muita poesia, Marta!
Poesia muito boa que o seu coração manifesta de forma sublime!
Desejo-lhe um 2016 repleto de saúde, amor, alegrias e muita paz!
Beijinhos,
Ailime
(Muito obrigada pela sua companhia ao longo do ano que agora finda).

Jaime Portela disse...

Também existe o "mas", o "porém", etc... e o "inventar"...
Marta, gostei imenso de conviver contigo durante o ano que agora acaba.
Minha querida amiga, desejo-te um FELIZ ANO NOVO, tal como à tua família e aos que te são mais queridos.
Beijo.

Agostinho disse...

Que escrever senão sorrisos?
e risos com guizos
e gargalhar.
E, para rimar,
conjugar a cor
dum verbo de tom maior,
por exemplo, amar.