quinta-feira, janeiro 07, 2016

A SOMBRA



Fala-me
Descobre-me
Inspira-te em mim
Sê a minha memória
nesses instantes
que nem o Vento perturba...
E depois...
Pinta-te na sombra do meu corpo...



DE NICHOLAS ST JOHN ROSSE


6 comentários:

Jaime Portela disse...

Todos precisamos de atenção...
Belo poema, como sempre. Gostei imenso.
Bom resto de semana, querida amiga Marta.
Beijo.

São disse...

Que olhem para nós com olhos de ver...

Bom ano

Ailime disse...

Boa noite Marta,
Que dizer? Apenas e só: magnifico poema!
Um beijinho.
Ailime

Daniel Costa disse...

Marta, a sombra é sempre companhia poética, se como tu, se nos debruçarmos nos seus efeitos.
Beijos

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Gostei particularmente da última frase... e, entretanto, parabéns pela participação em antologia poética :)

beijo amigo

Sofá Amarelo disse...

A sombra é sempre o lado misterioso, aquele que mais atrai na memória de um tempo que o Vento perturba em cada pintura...