segunda-feira, janeiro 04, 2016

AS MESMAS



Lá fora,
que fique o caos...
Que não se ouçam vozes malditas,
que se bana a palavra “desgraça”...
E que os Deuses me perdoem
se deixei a última página em branco...
Mas se o ano começa agora,
e mesmo que as minhas palavras soem as mesmas,
eu sei que nunca o serão....




 “GOODBYE TO LOVE” BY PAUL LOVERINE

4 comentários:

helia disse...

"Noite por Ti Despida" Um Lindo Poema !
Feliz Ano 2016 , que seja vivido com muito Amor, Paz , Alegria e com muita Esperança num Mundo Melhor !

Mar Arável disse...

Na luz de um fósforo a magia dos relâmpagos

Bj

Sofá Amarelo disse...

Devemos sempre deixar uma ou mais páginas em branco para que nelas se possa escrever as palavras ditas, mesmo que os Deuses torçam o nariz...

Ailime disse...

Boa noite Marta,
Sublime poema!
Que haja sempre muita luz nas suas magnificas palavras poéticas!
Beijinhos,
Ailime