quinta-feira, fevereiro 04, 2016

MUNDO REAL



Hoje
quero fugir com o Mar
Percorrer o vaivém das ondas
e depois esconder-me na areia
Trepar ao mais alto dos penhascos,
ouvir o rebentar das ondas
e sentir restos de espuma nos meus lábios
Só então...
Regressarei ao Mundo real


DE MICHAEL AND INESSA GARNESH

5 comentários:

Jaime Portela disse...

Mas é sempre bom "fugir com o mar"...
Excelente poema, minha querida amiga, gostei imenso.
Continuação de boa semana, Marta.
Beijo.

Sofá Amarelo disse...

Todos deveríamos ouvir o mar antes de entrar ciclicamente no mundo real...

Graça Pires disse...

O mar para onde fugimos quando um brilho azul nos desafia a vida...
Um belo poema, Marta.
Beijo.

Ailime disse...

Boa noite Marta,
Magnifico poema!
Por vezes uma certa evasão ajuda-nos a entender melhor o nosso íntimo e o mundo que nos rodeia.
Beijinhos e boa semana.
Ailime

Emília Pinto disse...

Penso que a todos apetece, de vez em quando, fugir do mundo real, principamente quando esse mundo nos parece irreal de tão brutal, irracional e horrendo que se mostra. Dá-nos vontade de pedir ao mar que nos leve numa das suas maravilhosas ondas a dar uma volta por outas bandas, quem sabe...onde reinem maior sensatez, humanidade, racionalidade. Mas...como isso não é possivel, vamos esquecendo essas agruras, lendo aqui e acolá poemas belos como estes teus. Marta, beijinhos e um bom dia de carnaval
Emília