terça-feira, março 08, 2016

BRILHO



Cores...
Quero falar de cores
Mas não dos azuis vulgares
Nem dos vermelhos ofegantes
Quero divagar
sobre a simplicidade
do branco,
a transparência do dourado
E não posso esquecer-me
do brilho do cor-de-rosa...
Quando o Mundo amanhece...



DE CORNELIA REICH

8 comentários:

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Marta.
Eu ainda prefiro o azul do tom certo ;)
Mas não tira lugar ao branco resplandecente ou qualquer uma das outras, todas únicas.
abç amg

Vieira Calado disse...

Têm o seu encanto, as cores leves!

Saudações poéticas!

Mariangela do lago vieira disse...

Oi Marta, que linda inspirtação.
Eu amo demais a natureza de Deus, e sou fascinada pelo colorido do amanhecer!
Beijos, um feliz dia!
Mariangela

Sofá Amarelo disse...

São as cores que dão... cor e vida à... Vida! São as cores feitas de mesclados de azuis, vermelhos e verdes que na sua conjugaçao, constroem o arco-íris e os... sonhos :-)

Jaime Portela disse...

Felizmente que há cores para todos os gostos e todos os momentos...
Belo poema, muito bem colorido... Gostei imenso.
Bom resto de semana, minha querida amiga Marta.
Beijo.

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

O poema cativa à medida que cresce de surpresa em cada linha.
Gostei mesmo muito.

beijo amigo

Ailime disse...

Boa tarde Marta,
Que poema tão belo!
Cores lindas e suaves e o rosa do amanhecer! Sublime!
Beijinhos,
Ailime

Agostinho disse...

As cores, todas, são o sal que nos anima. "Quando o mundo amanhece" é um verso promissor.
Gostei do poema, Marta