sexta-feira, março 11, 2016

REINO



Sou um Rei sem Reino
Estou exilado,
esquecido em mim...
Não tenho palavras de alento
para dar a quem de mim mais precisa...

Sou um Príncipe sem trono
Sobrevivo da vontade dos outros,
de guerras que não são as minhas...
E sonho... Sonho alto...
Tenho sempre palavras de alento,
porque um dia, terei esse Reino
e voltarei a acreditar em mim e nos meus súbitos...



FOTO DE JOSÉ ALEX GANDUM

5 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

tanto rei sem reino ...tanto

um poema muito actual e muito bem acompanhado pela belissima foto do JAG

Um bom fim-de-semana.

Beijo

:)

Sofá Amarelo disse...

Fundamental é mesmo sonhar... porque até os reis sem reino podem um dia chegar longe...

Graça Pires disse...

Estar sempre pronta a sonhar um sonho novo... É assim, Marta, que o reino terá rei...
Um beijo.

Ailime disse...

Boa tarde Marta,
Magnifico poema que se presta a muitas interpretações!
Neste momento veio-me à mente os jovens que navegam de um lado para para à procura de uma oportunidade.
Tenho esperança que um dia possam conquistar o reino que merecem.
Beijinhos e boa semana.
Ailime

Ailime disse...

Marta, quero rectificar: de um lado para o outro. Desculpe.
Bjs