quinta-feira, março 17, 2016

MEMÓRIAS DE OUTRORA



Há dias
em que não sei quem sou...
Iludo-me...
Visto-me de memórias de outrora
Como se estas pudessem
moldar o futuro...



"LEDA" DE VIKTOR SAVCHENKO

2 comentários:

Sofá Amarelo disse...

... e se calhar podem... quer dizer, se calhar as memórias de outrora podem mesmo moldar o futuro, ou pelo menos fazer um esboço dele, do futuro...

Graça Pires disse...

O futuro é agora. As memórias, essas, fazem parte das nossas vidas.
Muito belo, Marta.
Um beijo.