quinta-feira, maio 19, 2016

LONGINQUA


Escrevo-te

de uma galáxia longínqua



Onde cada palavra é um poema

e cada gesto um retrato...





"BRAMBLES" DE AMY SOL

7 comentários:

Daniel Costa disse...

Marta

Uma das galáxias longínqua, muito naturalmente, é mesmo uma bela imaginação poética.
beijos

Jaime Portela disse...

Se as palavras não o conseguem, muitas vezes o gesto é tudo...
Magnífico poema, gostei imenso.
Continuação de boa semana, querida amiga Marta.
Beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

e assim será uma galáxia inventada pela poesia....

bom final de semana.

beijo

:)

Sofá Amarelo disse...

Uma galáxia onde cada palavra seja um poema é decerto um bom local para se viver...

Graça Pires disse...

Queria estar nessa galáxia...
Um beijo, Marta.

Ailime disse...

Boa noite Marta,
Tão belo, mas tão belo este poema!
Parabéns!
Um beijinho.
Ailime

Agostinho disse...

É nas galáxias que as estrelas moram.