sexta-feira, setembro 09, 2016

ESQUECIDA



O que sei eu sobre a saudade?
O que posso eu dizer sobre a tristeza?
Esta tristeza que aprisiona o meu corpo
e me afasta da alma...

Quero esquecer-me...
Quero ser esquecida...
E ser apenas uma nuvem...


"GODDESS OF THE WIND" COREY FORD

6 comentários:

oteudoceolhar disse...

...por vezes apenas "Queremos", tudo aquilo que não querem de Nós tudo aquilo que se pode apenas resumir a "Nós" ...
Sem que nada nem ninguém se lembre sequer da nossa existência, queremos pairar assim como dizes, tal e qual "...uma nuvem..."
Bom fds Beijo n´oteudoceolhar *

Sofá Amarelo disse...

A saudade deve ser o estado de alma mais difícil de descrever e e comentar porque não há duas saudades iguais... geralmente, aliada à tristeza (porque saudade tem muito a ver com o passado, e o que já não se pode alterar ou reviver), há quem tenha saudades do futuro, o que eu acho será uma espécie de vontade de voar numa nuvem para saber o que estará para além dos limites...

Graça Pires disse...

Ser nuvem passageira. Ou brisa. Ou, tão só, o pretexto do poema...
Muito belo, Marta!
Uma boa semana.
Beijos.

Mar Arável disse...

Não é fácil

Agostinho disse...

Precária é a dissimulação da nuvem
mas bonito é o exercício poético.

Bj

Ailime disse...

Boa tarde Marta,
Ser esquecida, jamais, Marta!
A saudade é algo que se apodera da alma, que martiriza, mas há as lembranças, que ajudam a sobreviver!
Magnífico poema!
Beijinhos,
Ailime