terça-feira, setembro 20, 2016

LABIRINTOS



Por onde andas?
O que fazes?
Porque não falas?

Porque não quebras o silêncio...?
Este silêncio magoado, culpado,
que se fechou em nós?

Porquê?
Porque.. porque eu...

Eu sinto-me perdida
nos labirintos da memória...


DE ANNIE STEGG

4 comentários:

oteudoceolhar disse...

...por vezes perdemos em nós e de nós, por vezes encontram-nos, mas na verdade a maior descoberta é quando nos descobrimos...Essa sim é a Vitória, essa sim é a vitória para o saber do porquê " Este silêncio magoado, culpado, que se fechou em nós?"...e ainda assim por vezes não temos respostas, mas com todas as nossas descobertas em nós...o respirar torna-se mais leve...
Beijo n´oteudoceolhar *

mム尺goん disse...

há sempre uma janela ou outra
por onde o sol há de entrar...


abç

Sofá Amarelo disse...

Os labirintos da memória são sempre os mais difíceis de... recordar, em especial quando há um silêncio magoado...

Jaime Portela disse...

Há silêncios que ensurdecem... e nos fazem "perder nos labirintos da memória"...
Excelente poema, minha querida amiga, gostei imenso.
Marta, tem um bom resto de semana.
Beijo.