terça-feira, outubro 18, 2016

HISTÓRIAS DA BRISA



Há histórias
Que a brisa escreve no tronco da árvore
E que a chuva,
em dias de tempestade violenta
impede que alguém as leia…


Não saberá a chuva
Que, quando acalma, surge o arco-íris?
E que qualquer história que a brisa escreva,
qualquer cor a pode declamar?





FOTO DE JOSÉ ALEX GANDUM

5 comentários:

Daniel Costa disse...

Marta

Como sempre as metáforas, que tornam bonitos os teus poemas.
Bjs

Sofá Amarelo disse...

A brisa é suave a escrever histórias, mais ainda se acompanhada pelo arco-íris, que se projecta nas histórias que só as cores da brisa sabem contar...

Mar Arável disse...

Que chova na boca das sementes
Bj

Jaime Portela disse...

A chuva apenas sabe cair e molhar... a estúpida... ou a abençoada... tudo depende onde ela cai, porque chover no molhado ou na seara sequiosa faz toda a diferença...
Magnífico poema, gostei imenso.
Querida amiga Marta, tem um bom resto de semana.
Beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

Marta

pois é, a brisa traz e leva histórias ...

a foto de suporte do JAG é excelente.

beijo

:)